A Nossa Língua – O Português ao Redor do Mundo

Durante os séculos XV e XVI, o português começou a se espalhar devido à política de expansão de Portugal, quando suas colônias começaram a explorar diversos locais. A língua derivada do latim logo foi se misturando e começando a ser utilizada.

Nos dias de hoje, o português é falado em Brasil, Moçambique, Angola, Portugal, Guiné-Bissau, Timor-Leste, Guiné-Equatorial (apenas possui o status de língua oficial porém não é falada por grande parte da população), Cabo Verde (paralelamente ao crioulo cabo-verdiano) e São Tomé e Príncipe. Mas em cada país, várias palavras têm seus diferentes significados e pronúncias e, aqui, iremos comparar as diferenças entre elas.

Bandeira de Moçambique, um dos países que possui o português como língua oficial - Imagem: PxHere

Em Angola o que conhecemos por café da manhã, é um mata, já em Moçambique é um mata-bicho (inclusive existindo o verbo "mata-bichar"). De volta a Angola, se você quiser um chiclete, deverá pedir por um chuinga, e se quiser um amendoim para acompanhar a sua cerveja, peça por um ginguba.

Já em uma viagem para o Timor Leste, se você quiser passar e alguém estiver bloqueando o seu caminho, terá que dizer kolisensa e se você precisar de algo, terá que pedir favor ida, que significam "com licença" e "por favor", respectivamente.

Em Cabo Verde, a comida é papamça e o famoso mexidão, é paparoca. E se você precisar ficar abaixado sobre os calcanhares, você está acocorado.

Em Moçambique, os mais velhos levantam cedo para ir ao Jopo, que significa trabalho, e os mais novos vão para escola marrar, ou seja, estudar. E se quiser mostrar algo para alguém, terá que dizer para a pessoa tcheca la, que significa "olha lá".

Em Guiné-Bissau e Guiné-Equatorial, uma pessoa que é boa em falar palavrões e conhece muitos, é conhecida como dikelengo. E essa mesma pessoa se envolve em muitos makas, ou seja, problemas.
Em Portugal, quem usa cueca são as mulheres pois é assim que a calcinha é chamada lá.

Os homens usam boxers, que é cueca. Para atravessar a rua com segurança, o peão, ou seja, pedestre, terá que passar pela passadeira, conhecida no português brasileiro como faixa de pedestre. Para beber chá, o coloca em uma chávena, que significa "xícara" e o suco é chamado de sumo.

Passeando pelas ruas e olhando para as lojas, você admira os manequins e roupas expostos na montra, que significa vitrine.

No Português São-tomense, é basicamente o português falado em Portugal, porém algumas palavras mais antigas que já entraram em desuso no país europeu, ainda permanece em uso no arquipélago africano. Por exemplo, um profissional com certificado é um profissional acartado, uma farmácia é uma botica e coitar é o mesmo que machucar.

Já no Brasil, você encontra diferentes palavras para a mesma coisa ao longo do próprio território, sem a necessidade de comparar com outros países. Por exemplo, no norte do país, as pessoas são picadas por um carapanã, quando na outra parte são picados por um pernilongo ou muriçoca.

Uma raiz muito comum na mesa dos brasileiros é mandioca, ou macaxeira ou aipim, você pode escolher como chamá-la. E em um dia de calor, se você quiser se refrescar com um geladinho, pode encontrá-lo em outras regiões pelo nome de sacolé, chup-chup ou din-din.

Qual dessas diferentes palavras da sexta língua mais falada no mundo inteiro lhe surpreendeu mais?