Ser Bilíngue: Entenda Porque Todos Os Canadenses Deveriam Aprender o Francês

Cientistas já identificaram que o bilinguismo é na verdade um ótimo "exercício" para as células cinzas do cérebro. Pessoas que aprendem mais de dois idiomas costumam a ter uma atividade cerebral mais ativa e exitosa. Como o inglês se tornou uma das maiores e mais faladas línguas do século 21, um considerável número da população mundial passou a ser bilíngue e consequentemente, de acordo com a pesquisa, mais inteligentes e saudáveis.

Se o ato de falar mais de dois idiomas pode melhorar a atividade cerebral e nos manter lúcidos durante muito mais tempo, por que não aproveitamos para conciliar essa oportunidade em um país oficialmente bilíngue?

1

Entendamos essa linha de pensamento através de um dos maiores  da América: o Canadá. O país possui duas línguas: o inglês e francês. Muito se fala sobre  necessidade dos próprios canadenses em aprender ambas as línguas e, ao mesmo tempo, estreitar o carater nacional em relação aos dois idiomas. Não seria um sonho impossível: os principais motivos para o bloqueio canadense contra o bilinguismo tem a ver com questões de estrutura institucional, efeitos culturais e políticos.

Embora o estudo de ambos os idiomas ocorra, o número ainda é muito pequeno. Um fenômeno curioso ocorre nas províncias francesas do país: o inglês ainda é ensinado como a única língua oficial. A irmersão francesa é uma das alternativas mais populares para os falantes da língua inglesa e ainda assim não atinge grande parte da população canadense como um dos idiomas oficiais. Entretanto, alguns a consideram e entendem a necessidade em aprendê-la como tal, fazendo com que as escolas públicas sejam as mais competidas em todo o território por ter  educação bilingue em seu curriculum escolar.

2

Ainda assim, grande parte dos canadenses vivem em um espaço cultural monolíngue, embasado em uma visão anglo-america de linguagem. A dominância do inglês dos EUA afetou de forma continental e diretamente o Canada, deixando uma pequena porta para a inclusão de outros idiomas. Além disso, existe o um outro fator político, reforçado por uma grande maioria de candidatos que utilizam de um discurso apelativo para reforçar o medo do bilinguismo no país, como algo desnecessário, de difícil aprendizado e não rentável para a população.

Mas e se os aspectos benéficos de falar um outro idioma forem levados em conta mais que o próprio medo em aprendê-lo? Essa é a pergunta que tem encorajado muitos canadenses (que não falam o idioma) a se reinventarem e darem uma atenção maior a língua francesa. Afinal, a ciência confirmou o quão saudável e consequentemente rentável é o bilinguismo, não?

Muitos especialistas reforçam a necessidade em aprender um outro idioma e as vantagens do mesmo em diversos âmbitos: profissional, pessoal e psicológico. Ficou interessado em aprender mais? Que tal fazer um teste de nível on-line e GRÁTIS com a Listen and Learn ou que tal começar do zero uma nova vida cheia conhecimento? Entre em contato conosco.