Para Os Viajantes de Plantão: “E Quando Eu Encontrar O lugar Certo?”

a

Provavelmente a maioria daqueles que adotaram o ser mochileiro como estilo de vida e já estão na estrada há muito tempo se questionaram em algum momento: "Acho que fico por aqui. Sim? Não? Já não sei mais."  Se você você já está  na inércia por muitos verões deve saber o quão difícil é se colocar em tal posição. É completamente sabido que para a maioria dos amantes da estrada permanecer em um lugar só seria pura frustração afinal, o novo é o que move. Mas e quando os pés parecem tocar o tão procurado lugar? O que fazer?

Os viajantes podem ser divididos em três tipos: os "Os Iniciantes", os "Calejados" e os "Insaciáveis". Nesses três encontramos uma similaridade: a necessidade do eterno devir. Com os iniciantes e energia é imensa, tudo é um grande e imenso novo. As pessoas de uma determinada cidade são pura novidade, sem contar o ambiente. A sede do iniciante talvez poderia irritar o calejado que já encontrou em um lugar específico sua vontade de ali criar uma raiz. O que ocorre nesses dois tipos de viajantes é que em algum momento a necessidade de se conectar com o meio vem à tona: daí a necessidade do "ficar". Diferentemente dos dois, o insaciável ainda tem toda a energia necessária para continuar na estrada apesar das diversas despedidas, dos diversos momentos que ali passou e ainda resta a vontade de estar nessa linha de um caminho só, sempre à frente.

b

Mas se você encontrou o seu lugar, por que não permanecer? Há quem diga que não existe nada mais doloroso para o ser do que sair da sua própria zona de conforto. O eterno ir e vir pode ser, de alguma forma, uma dessas zonas. Quando o corpo exige que algo seja feito e que o ambiente atual seja reinventado, é um aviso de que essa zona já não funciona mais e algo precisa ser feito. Todas essas dúvidas fazem parte da natureza do ser humano, mais ainda quando ele se encontra em uma situação como essas. O importante é sempre lembrar que todo o caminho até aqui está carregado experiências únicas e que cada pessoa, cada lugar, cada situação ali vivida, fez parte de um momento também único em nossas vidas.

Não importa se você é um Iniciante, Calejado ou um Insaciável: todas essas formas de ser possuem a eterna transição da vida em comum. De uma forma ou de outra, estando em inércia ou escolhendo ficar, a vida vai encontrar os seus jeitos para se reinventar. Respeite sua mente e o que ela carinhosamente te pede: se você sentir a necessidade de ficar,  simplesmente fique.

 Se identificou com um desses termos? Tendo um lugar definido ou não, a comunicação é  a principal porta de entrada para qualquer relação. Que tal então fazer um teste de nível com a gente e aperfeiçoar cada vez mais essa ferramenta? Hasta luego, viajante!